Vou à Paris, do que preciso?

Chegou a hora da viagem! Malas feitas, tudo pronto?

Mesmo com passagens compradas, hospedagem reservada e roteiros definidos, quando viajamos, queremos ter certeza de que estamos 100% preparado.a.s e que não teremos surpresas indesejadas, não é mesmo? Por isso, decidimos reunir nesta postagem tudo que você precisará ao decidir visitar a capital francesa e até mesmo vários outros países da Europa. Pois sim, quem já ouviu falar no espaço Schengen sabe que as questões burocráticas são as mesmas para visitar todos os países que assinaram esse acordo.

Para quem não sabe, o espaço Schengen é uma área de livre circulação de fronteiras que abrange atualmente 30 países europeus. As vantagens do tratado são muitas e não se limitam à Europa, visto que turistas de diferentes nacionalidades podem circular livre e facilmente entre esses países uma vez que estão no território europeu. Porém, cuidado! Países como Reino Unido e Irlanda, embora façam parte da União Europeia, não fazem parte do espaço Schengen. Portanto, se você planeja visitar esses países durante sua viagem, é bom verificar o que será pedido de você na hora de passar pela imigração.

Vamos dar uma olhada no que é necessário para entrar na França? Fizemos uma listinha:

Passaporte
O item mais importante é, obviamente, o passaporte. Enquanto alguns dos outros documentos que iremos citar poderão não ser pedidos na imigração, o passaporte é algo que todo mundo tem que entregar aos agentes para verificação. Certifique-se de que seu passaporte tem um período de validade de, no mínimo, três meses após a data de término da sua viagem.

Visto/ETIAS
Dependendo de onde o seu vôo sai no Brasil, é provável que você entre na Europa por Portugal, pela Espanha, Alemanha, Itália ou, em alguns casos, é possível que você passe pela imigração diretamente na França. Uma vez dentro do espaço Schengen, você provavelmente passará pela imigração uma só vez no país de entrada na Europa. Se seu vôo para Paris tem uma escala em Lisboa, por exemplo, você não passará pela imigração na França, mas sim em Portugal. Até então, brasileiros que desejam visitar a França para fins turísticos não precisam de visto para entrar em nenhum dos países do espaço Schengen. Isto é, para um período de, no máximo, três meses. Porém, especula-se que a partir de 2021, entrará em vigor o ETIAS, o Sistema Eletrônico para Autorização de Viagem. Trata-se de uma autorização para poder entrar nos países membros da União Europeia. Você pode ler mais a respeito do ETIAS aqui.

Seguro saúde
No quesito saúde, é importante ressaltar que o Certificado Internacional de Vacinação não é necessário para entrar na França. O seguro saúde, entretanto, sim. Esse é um documento que esperamos não precisar usar, mas que precisamos ter. Ele nem sempre é pedido pelos agentes da imigração, mas é melhor não arriscar. Até porque, com saúde não se brinca, certo? A apólice precisa cobrir todo o território Schengen e ter um valor mínimo de 30.000€. Não precisa se assustar, esse valor é apenas o da cobertura, não o preço que você irá de fato pagar pelo seguro. Uma dica? Pesquise bastante antes de escolher com quem assinar o contrato. Os preços costumam variar bastante de uma empresa para outra.

Hospedagem
Além da sua passagem de volta, outro documento que pode ser pedido na imigração é algum comprovante de hospedagem. Reservas de hotel, albergue, Airbnb…

Caso pretenda ficar na casa de alguém, não basta pedir que essa pessoa redija uma carta ela mesma atestando que irá lhe hospedar. Como não se trata de um documento oficial, essa hipotética carta pode facilmente não ser aceita pelos agentes da imigração. O mais seguro é pedir que a pessoa disposta a lhe hospedar vá até a prefeitura de sua cidade para pedir uma attestation d’accueil, um documento oficial emitido e assinado pelo.a prefeito.a. Essa atestação custa em média 30€ e deve ser solicitada com certa antecedência.

Meios de subsistência
Por fim, falemos de dinheiro. Estima-se que o valor diário necessário para um turista se manter na França é de 65€. Caso você tenha uma attestation d’accueil, esse valor cai para 32,50€. Há várias formas de comprovar que você tem os meios necessários para se manter durante sua estadia na França: dinheiro líquido, cartões de crédito internacionais, VTMs (cartões pré-pago), cheques de viagem, etc. Lembrando que qualquer quantia em espécie acima de 10.000€ terá que ser declarada.

Et voilà ! Com todos esses documentos em mão, você passará tranquilamente pela imigração e estará pronto.a para aproveitar ao máximo a sua viagem!

8 Comments

  1. A viagem já era prevista ser inesquecível, só que a maravilhosa Tânia, a deixou 5 vezes mais inesquecível!!! A melhor guia de Paris!!! ❤️ Simplesmente a melhor viagem da vida !!!!

  2. Nossa viagem foi mais fantástica com a Nossa guia SENSACIONAL: Tânia Matias! Voltaremos em breve para completar nossa visita a essa cidade linda e com muita cultura a ser explorada.
    Super beijo!

    Elaine e Antenor Barbosa

  3. Não vejo a hora de embarcar pela segunda vez e conhecer mais um pouco desta cidade magnífica, acompanhada por esta guia super competente e essa filha amada.
    Tânia e Raiza, parabéns pelo trabalho de vocês e pelas dicas que facilitarão as vidas dos que fazem a primeira viagem ou já estiveram em Paris e na França outras vezes. Desejo-lhes muito sucesso!

  4. Chegar ao outro lado do oceano e ser recepcionada por uma guia que ultrapassa toda e qualquer expectativa é a certeza de que a nossa viagem será ,realmente, sensacional!! Super recomendo, por que conheço o trabalho da Paris-Sensacional e lhes afirmo foi a melhor viagem da minha vida!! Obrigadaaaaaaa Tânia Matias

    1. Tou muito feliz com as meninas, pois esta postagem, me alertou de várias ações que irei tomar como prevenção antes de viajar em agosto. Irei ficar 2 meses, entrando por Portugal, mas quero visitar a França, Itália e Espanha, pois irei fazer o Caminho de Santiago, saindo de Porto. Vocês podem falar sobre os cuidados com a imigração que devo tomar neste tour? Muito grata!

      1. Oi, Ana Cristina! Obrigada pelo feedback!

        Então, como todos esses países que você pretende visitar fazem parte do espaço Schengen, é muito provável que você só passe pela imigração uma vez no país de entrada na Europa — no seu caso, Portugal. Recomendamos que você organize todos os documentos em uma pastinha, assim será mais fácil de mostrá-los à medida que eles forem pedidos pelo.a agente da imigração. Lembrando que pode acontecer de não pedirem todos esses documentos da lista, mas que é importante tê-los de qualquer forma para não correr o risco de ser barrada. No mais, é só ficar tranquila, esperar a sua vez, mostrar os documentos que forem pedidos e pronto. Caso não haja irregularidade em algum documento, seu passaporte será carimbado e você poderá curtir sua viagem, passando por todos os outros países sem nenhuma preocupação.

        Se tiver qualquer outra dúvida, estamos aqui. 🙂

        Abraços!

    2. Bem interessante, memo! Ficou bastante claro, detalhado e de fácil compreensão. O que seria bom acrescentar, já que vivemos numa certa agitação em função da necessidade de segurança em casos complexos como perda de passaporte, saber o endereço exato da Embaixada e Consulados é crucial. Além disso, deixar à cópia dos dados do Passaporte, autenticados, com pelo menos duas pessoas no de confiança no Brasil, antes de viajar.

  5. Obrigada, Tânia e Raíza por mais esse meio de informação sobre essa cidade linda. Seguirei sempre. Bjs

Deixe uma resposta para Alice Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *